Iridologia: Diagnóstico através dos olhos

1

março 5, 2013 por revistapremissas

>> Técnica ainda não reconhecida pela medicina aponta desequilíbrios a partir da análise  da íris. O tratamento alternativo promete bem-estar geral dos pacientes <<

Instituída há vários séculos mas ainda desconhecida por uma boa parte da população, a iridologia é uma forma de diagnóstico obtida através da observação da íris, uma das estruturas mais complexas do corpo humano. Também conhecida como microsemiótica oftálmica, começou a ser praticada na antiga China e na Grécia, mas foi divulgada e aperfeiçoada com mais afinco a partir do século XVII. Hoje, a iridologia é muito mais praticada na Europa do que no continente americano – só na Alemanha e no Reino Unido existem mais de 20 mil iridologistas especializados.

Os iridologistas acreditam que, através da análise da íris, é possível fazer um check-up do estado de saúde do paciente e diagnosticar eventuais desequilíbrios. Para isto, os profissionais avaliam alterações como raios, desenhos, pontos, buracos ou mudanças de cores que, segundo a iridologia, revelam estados físicos e emocionais. É uma leitura participativa, sendo imprescindível a presença do paciente.

Conforme apurado pela reportagem, a iridologia não é uma prática reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Portanto, não pode ser divulgada como especialidade médica. Segundo a assessoria de comunicação do Conselho Federal de Medicina, a iridologia é considerada uma prática alternativa, assim como a massoterapia, a terapia ortomolecular e os florais de Bach. A formação dos profissionais é feita através de cursos, que são oferecidos por diversos institutos em todo o mundo (inclusive no Brasil) ou até mesmo pela internet.

O psicólogo José Antônio Pacheco atua na iridologia há pelo menos 18 anos. Único profissional com consultório fixo em Dourados, ele explica que se interessou pela técnica ainda na faculdade e, de lá para cá, passa por aperfeiçoamento constante. Pacheco conta que, para atuar na área, a maior parte dos institutos exige que o interessado já trabalhe em alguma área da saúde – como medicina, odontologia, psicologia ou fisioterapia, por exemplo. “É preciso ter um conhecimento geral de fisiologia e um investimento constante em atualização. Não parei de estudar até hoje porque meu trabalho exige este investimento”, afirma.

Na internet, é fácil encontrar cursos que oferecem formação em iridologia. Alguns não exigem nem mesmo 2º grau completo. Um curso via internet para leigos, por exemplo, oferece carga horária de 24 horas com investimento de apenas R$ 58. Já outros institutos mais renomados exigem formação na área da saúde e são aplicados em até dez módulos, com investimentos que chegam próximo a R$ 2,5 mil. “Infelizmente, tem muito picareta no mercado se passando por iridologista. Por isto, é importante que os pacientes fiquem atentos e observem a postura deste profissional no momento do atendimento”, diz Pacheco.

José Antônio Pacheco avalia paciente em seu consultório

A consulta

A consulta com um iridologista custa em torno de R$ 100 a R$ 120 e, assim como outras especialidades médicas, dá direito a um retorno. Na consulta, além da chamada anamnese (perguntas sobre os sintomas e sensações do paciente), o iridologista utiliza uma câmera com equipamento de alta resolução para captar a imagem dos olhos do paciente. Através desta análise, segundo a iridologia, é possível fazer um check-up do estado de saúde do paciente, e diagnosticar eventuais desequilíbrios.

José Antonio Pacheco explica que a iridologia não é uma técnica exata e possui um índice de acerto entre 80% e 85%. A técnica não faz diagnósticos fechados ou aponta nomes de doenças, mas indica alterações e desequilíbrios nos mais diversos órgãos a partir dos sinais e marcas na íris. “A iridologia não vê pedras nos rins, por exemplo, mas verifica que há cálculo. Não indicamos qual a doença, mas é possível ver claramente que há alguma alteração, seja de origem física ou psicológica”, explica Pacheco.

Pacheco esclarece que a iridologia também não consegue identificar vírus, bactérias ou fungos e também não faz diagnóstico de gravidez. “Como é um processo natural do organismo, não é possível fazer esta verificação. No entanto, durante a análise é possível verificar que há uma alteração no útero”, exemplifica.

O iridologista explica que 80% dos pacientes que chegam ao seu consultório já tentaram tratamentos convencionais, porém sem sucesso. “A grande vantagem da iridologia é que ela provoca um bem-estar geral, com uma série de ganhos para o organismo”, diz ele. “Às vezes, o paciente vem por causa de um problema e, com o tratamento, melhora o sono, o funcionamento do intestino e o ânimo em geral. Isto acontece muito com os tratamentos alternativos”, acrescenta. No consultório, o especialista oferece tratamento a partir de oligoelementos, oxigenoterapia, florais e fitoterapia.

A vendedora autônoma Rosângela Rocha da Silva, 40 anos, é uma das grandes defensoras dos efeitos positivos da iridologia. Ela conta que procurou o tratamento há nove anos, logo após o nascimento da segunda filha, quando desenvolveu depressão pós-parto. “Um conhecido falou sobre a iridologia e sobre os resultados positivos e decidi procurar, justamente por preferir tratamentos naturais. Não gosto de tomar remédios”, diz. Rosângela conta que já sentiu os efeitos positivos com apenas alguns dias de tratamento. “O resultado é rápido, e não a longo prazo como acontece com outras técnicas”, diz.

Ela e o marido praticamente abandonaram a medicina tradicional e recorrem à iridologia sempre que necessário. “Já fazemos tratamento há bastante tempo e sempre dá resultado. Realmente funciona”, garante Rosângela.

*Originalmente publicado na 4ª edição da Revista Premissas (janeiro de 2013)

About these ads

Um pensamento sobre “Iridologia: Diagnóstico através dos olhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: